Másca de Cílios Extra Volume Océane Femme

Oi gente!!
Antes de mais nada, quero lembrar que está rolando sorteio no blog! Só clicar ao lado (nessa foto aí) ou neste link, seguir as regrinhas e voilà! estará participando! 😉
Hoje vou falar da Máscara de Cílios Extra Volume que recebi da Océane Femme, da linha “Glamourise my Eyes”.

” A escova projetada para concentrar maior quantidade de produto em sua superfície, permite uma aplicação rápida e generosa.”

Tenho que concordar com o que diz na embalagem! A aplicação foi bem rapidinha mesmo e generosa! Proporciona até aquele olhar de boneca, ainda mais se você tiver cílios grandes, o que não é o meu caso (risos).
Gente, juro que tentei fotografar meus olhos sem o rímel. Mas nenhuma ficou boa! Então aí vai o clique com o produto.

Gostei bastante! Quanto a remoção, digamos que seja fácil. O produto não se dissolve como outros, mas sai tipo camadas mesmo, se é que vocês me entendem rs, então é bem mais rápido de remover a make.
Desculpem a correria de sempre, nem de férias está dando para postar sempre. Desculpem também pela cara limpa na foto hahaha.


Super recomendo! Usem e depois me contem a experiência de vocês!

Um beijo!!
Anúncios

Resenha: O Lado Bom da Vida

Finalmente consegui um tempinho pra fotografar e fazer as edições pra resenha do blog! 😀

O livro que li há pouco tempo é “O lado bom da vida” (tem o filme, galera! já viram? estrelado por Bradley Cooper, Jennifer Lawrence e Robert De Niro!) e vou falar um pouco sobre ele, pra vocês.

Resenha: O lado bom da vida
Autor: Matthew Quick
Editora: Intríseca
Tradução: Alexandre Raposo

Sinopse: “Pat Peoples, um ex- professor na casa dos 30 anos, acaba de sair de uma instituição psiquiátrica. Convencido de que passou apenas alguns meses naquele “lugar ruim”, Pat não se lembra o que o fez ir para lá. O que sabe é que Nickki, sua esposa, quis que ficassem um “tempo separados”. 
Tentando recompor o quebra-cabeça de sua memória, agora repleta de lapsos, ele ainda precisa enfrentar uma realidade que não parece muito promissora. Com o pai se recusando a falar com ele, a esposa negando-se a aceitar revê-lo e os amigos evitando comentar o que aconteceu antes de sua internação, Pat, agora viciado em exercícios físicos, está determinado a reorganizar as coisas e reconquistar sua mulher, porque acredita em finais felizes e no lado bom da vida.
Uma história comovente e encantadora, de um homem que não desiste da felicidade, do amor e de ter esperança.”


Minha nota: Já que vi o filme antes de ler o livro (infelizmente), comecei a ler e achei tudo muito igualzinho ao filme – ou será que alguns detalhes eu não me recordo? – devido a isso, enjoou no início. É praticamente metade do livro descrevendo jogos de futebol americano, e como nunca vi um e não entendo muito bem, também devido a isso deu aquela vontade de parar e deixar o livro de lado. Mas assim que retornei da minha semana de provas na escola, me empenhei a continuar a leitura, porque não gosto de pegar um livro pra ler e não chegar até o fim: fico naquela expectativa de “será que o final é bom?”. Então continuei. E me deparei com uma leitura extremamente atraente. Parecia que eu tinha pegado outro livro para ler. Deixou de ser aquela leitura cansativa para algo que prende a atenção.
Me apaixonei por Pat, por ele querer ser uma pessoa melhor depois que saiu do “lugar ruim” e por estar sempre vendo o lado bom das coisas. Me identifiquei com o personagem por enxergar a vida como filme, onde busca sempre seu final feliz.
Mas fiquei com raiva de Nickki, que nunca aparece na história. Não por ser má pessoa, mas pelo que dizem dela e pelo que ela fez; não foi muito feliz em suas escolhas.
Tiffany me surpreende com sua história – que aliás é bem parecida ao que retrata no filme, ambas histórias: de Pat e de Tiffany. E o jeito fascinante que ela consegue de ajudar Pat.
Em meio a jogos de futebol americano, concurso de dança e vários acontecimentos surpreendentes, Matthew Quick lembra aos leitores que milagres existem e que nossa vida nem sempre ganha o “final” que gostaríamos, mas pode ser melhor do que imaginamos. 

Agradecimentos a Gabriele, que me emprestou o livro. *-*
É isso! Minha segunda resenha de livro aqui no blog. Uma pena mesmo que eu não tenha tanto tempo pra ler, mas amo quando esse tempo me é permitido! rs
O que vocês acham da próxima resenha em vídeo?! Ficaria menos cansativo pois vocês não precisariam ler tanto? hahaha Podem me dizer aí! Até a próxima 😉
Beijos!

Minha mãe é uma peça

Sábado passado fui ao cinema conferir o filme tão comentado “Minha mãe é uma peça”. Daí que gostei tanto que tive que vir falar um pouco dele pra vocês.

Gênero: Comédia
Classificação: 12 anos
Duração: 85 minutos
Dirigido por: André Pellens
Produzido por: Globo Filmes

Sinopse: Adaptação da peça que já levou milhares aos teatros pelo Brasil, “Minha Mãe é uma Peça” acompanha Dona Hermínia, uma mulher de meia idade, aposentada e sozinha, que tem como preocupação maior procurar o que fazer. Para uma mãe dedicada a preocupação com os filhos é sempre uma ocupação, mas os filhos de Dona Hermínia cresceram, e ela está entediada. Sem um trabalho ou um companheiro, a nada simpática Dona Hermínia passa seu tempo desabafando com a tia idosa, a vizinha fofoqueira e a amiga confidente. A personagem nada caricatural quanto aos humores, gostos e ataques femininos repetirá as gargalhadas nas telas do cinema.
Minha Nota: A gente se diverte do início ao fim do filme, mesmo com partes de cortar o coração de vez em quando. É possível até esquecer da pipoca, de tão envolvente que é a história. Em meio a flash backs e momentos presentes, Hermínia dá um show de humor comentando sobre seus filhos, seu ex, sua amiga e sua vizinha. O que não curti foi apenas o final, por não ter um fim específico. Mas vale muito a pena assistir para dar boas gargalhadas. Recomendo!

Fica aí o trailer oficial:

Quem já assistiu nos cinemas pode comentar! 😉
Beijinhos!!!

Filmes que assisti recentemente

Oi gente! Tão bom um feriado pra dar aquela relaxada, dormir mais um pouco, fazer coisas diferentes e se renovar né? Particularmente, eu adoro haha e esse feriado veio na hora certa!
Recentemente tenho assistido a vários filmes, novos ou antigos, seja por indicações ou por ter lido sobre eles e ter ficado com vontade de assistir. E hoje decidi falar um pouco sobre cada um deles, talvez podem ser boas pedidas para o feriado! 😉

1. O Lado Bom da Vida

Vi no cinema há algumas semanas. É um filme com uma história fascinante. É mais “pesado”, mexe com o psicológico, mas mostra como a vida tem sempre o lado bom. O professor de história é totalmente um homem sem sorte, mas logo percebe que pode ser feliz, esquecendo o passado e dando um novo rumo a sua vida.
2. Lola

Este vi ontem, com direito a brigadeiro haha. Mas eu não posso dizer que foi um filme tão bom assim. Por ser com a Miley, eu esperava uma produção melhor e uma história mais envolvente. O filme é cheio de assuntos polêmicos que envolvem os adolescentes, amores, traições e brigas com a mãe. Devido a tantos assuntos polêmicos juntos o filme fica cansativo e pesado a partir de certo ponto. Embora, a moral da história é bacana.

3. O Sorriso de Monalisa

Aluguei o filme que é suuuper velho (produzido em 2003, gente!), devido a aula de História da Arte que estou tendo em meu curso de Design de Interiores. E posso dizer que é um dos melhores filmes que já vi. Agrega vários valores dos anos 50, e mostra uma mudança de pensamento da professora em relação a estes valores. Ela começa a mostrar para suas alunas um novo método de aprender a história da arte, nova maneira de viver (conciliar estudo com casamento). Mas quem anda precisando aprender sobre o amor é a própria professora. Sensacional, intrigante, emocionante e divertido!
Estou louca para assistir “Um Porto Seguro”, que já está em cartaz!
Espero que tenham gostado da mini seleção de filmes rs 
E vocês, têm assistido alguns recentemente? Me contem!!!
Besitos